Bondes em Lisboa

Os bondes são tanto a melhor forma de se locomover por Lisboa quanto uma das principais atrações turísticas da cidade.

Os bondes de Lisboa são não só um dos meios de transporte mais úteis para se locomover pela cidade, como também uma das atrações turísticas mais importantes de Lisboa.

A rede é composta por cinco rotas e 57 bondinhos (chamados de elétricos), dos quais 40 ainda são tradicionais. Os bondes tradicionais são pequenos, nostálgicos e muito fotogênicos.

Dentro das cinco rotas diferentes, há duas que são imprescindíveis: 

Bonde 28

É uma instituição de Lisboa: um bonde de madeira que nos leva a outra época, com um sino que não para de tocar para alertar os pedestres desatentos que invadem as ruas por onde o bonde circula.

Do Castelo de São Jorge até o Bairro Alto, sua rede de quase dez quilômetros permite ver os bairros mais bonitos da cidade: Graça, Mouraria, Alfama, Baixa, Chiado, Madragoa e Bairro Alto. Milhares de turistas o utilizam diariamente. 

Bonde 15

É o outro bonde mais utilizado por todos os turistas por um motivo: leva a Belém.

O bonde 15 não é romântico, mas é útil, moderno e sempre vai cheio de gente e, continuamente, somos advertidos para ter precaução com nossos pertences.

A primeira parada do bondinho 15 é a estação de “Cais de Sodré”, grande terminal próximo à Praça do Comércio

Mapa de rotas

Nesse link você pode ver as rotas dos bondinhos e outros transportes públicos. É um pouco complexo de entender. 

Preço

Passagem comprada a bordo: 2,90€
Cartão 7 Colinas ou Viva Viagem: 1,45€.